sexta-feira, 12 de maio de 2017

O projecto S.A.D.A.S. Adriano Guedes

PARA   PENSAR   QUE    ESTADOS   
e... o que deles podem esperar os Homens

segunda-feira, 8 de maio de 2017

Ministério da Educação sustenta que chumbar alunos a Matemática é... (!?!?!?!?...) ... INEFICAZ ... (...!?!?!?!?)

O Ministério da Educação defendeu hoje que a elevada taxa de classificações negativas a matemática, associada a uma fraca capacidade de recuperação, sustenta a “ineficácia da retenção” no 2.º Ciclo.
A conclusão foi retirada de um estudo sobre o desempenho escolar no 2.º Ciclo, hoje publicado pela Direção Geral de Estatísticas da Educação e Ciência (DGEEC).
Na análise que faz dos resultados, o ministério afirma também que persiste uma correlação entre um baixo nível socioeconómico e fracos desempenhos escolares, o que “confirma a necessidade de introduzir no sistema autonomia e flexibilidade”.
O ministério sublinha a necessidade de intervir aos primeiros sinais de dificuldades e de se poder gerir o currículo de forma diferente em cada contexto, “com metodologias adequadas em função de necessidades específicas”.
O trabalho agora apresentado foi desenvolvido com base nos resultados dos alunos das escolas públicas de Portugal continental no ano letivo 2014-2015.
Foram analisadas as classificações finais nas nove disciplinas obrigatórias: ciências naturais, educação tecnológica, inglês, educação física, educação visual, matemática, português, história e geografia de Portugal e educação musical.
De acordo com os resultados, 30% dos alunos do 6.º ano teve negativa a matemática no final do ano, a percentagem de insucesso mais elevada entre todas as disciplinas, seguindo-se inglês, com 15% de negativas.
“No extremo oposto, surge educação física, disciplina em que 2% dos alunos não obteve a desejável classificação positiva”, lê-se no documento.
O relatório indica igualmente que a disciplina de português foi aquela em que os professores menos atribuíram a nota máxima de 5, tanto no 5.º como no 6.º ano.
Já na disciplina de educação musical, cerca de um quarto dos alunos obteve 5.
Os dados indicam ainda que 61% dos alunos do 6.º ano obteve positiva a todas as disciplinas, o mesmo se passando com 65% das crianças no 5.º ano no que diz respeito à classificação final.
Entre os alunos que transitaram do 5.º para o 6.º ano em 2014-15, “uma fração substancial de 30% fê-lo com classificação negativa a pelo menos uma disciplina, fração esta que sobe para 34% entre os alunos que transitaram do 6.º para o 7.º ano”, observam os autores do estudo.
A análise dos resultados revelou também que enquanto 85% dos alunos que passou de ano com negativa a educação tecnológica conseguiu recuperar no final do ano seguinte, apenas 21% das crianças conseguiu uma recuperação semelhante quando se tratou de matemática.
“Conclui-se que as negativas a matemática - ao contrário de educação tecnológica - raramente são episódios passageiros”, lê-se no estudo da DGEEC.
O mesmo se passa com negativas a inglês, que são recuperadas no seguinte “por apenas 34% dos alunos”.
Ao analisarem o desempenho apenas dos alunos que chumbaram, os peritos observaram que tanto entre os retidos no 5.º ano, como no 6.º ano, “uns esmagadores 97% tiveram aproveitamento insuficiente a matemática”.
In => http://24.sapo.pt/atualidade/artigos/ministerio-da-educacao-sustenta-que-chumbar-alunos-a-matematica-e-ineficaz

 "senhores" peritos/estudiosos:
se perguntaram como transitam do 1º ciclo ?
E o que fazer então no 3º ciclo e secundária ???...
                 simplesmente 

A MATEMÁTICA NÃO É SÓ NÚMEROS
video
 

domingo, 7 de maio de 2017

... PELOS SERES e PELO PLANETA ...

Vídeo com 2 minutos:

Vídeo com 5 minutos:

O QUE SE PASSA ACTUALMENTE NOS USA
video
[ 75 mil americanos, COM PROBLEMAS MENTAIS, vão agora poder comprar armas. A medida SÓ espera a assinatura do Donald Trump (outro COWBOY), que INFELIZMENTE vai dar o SIM  e... fica APROVADO.  :'(  ]

sexta-feira, 28 de abril de 2017

... em o jornal “O SÉCULO” noticia ...

É publicado um artigo de Avelino de Almeida, onde descreve o que presenciou na Cova da Iria, no dia 13 de Outubro de 1917 d. Cristo.
(Deixo vídeo)
                                                                          "simplesmente" o Zé

sábado, 15 de abril de 2017

(...) [ Make love !!! NOT WAR !!! ] (...)



PARA PENSARES =>  http://jose-pires-um-ser-livre.blogspot.pt/2017/03/alguns-posts-para-pensares.html

domingo, 9 de abril de 2017

(...) BARATAS e outros LADRÕES (...)


Loureiros, Costas e outras "baratas" estão e serão ilibados
Os processos foram ou serão arquivados !!!
O "Mistério" Público não identificou/identificará de forma conclusiva
Matéria crime para ser ou vir a ser punida!
Tudo não passou/passará de uma complexa engenharia financeira
Destinada a aliviar, dos contribuintes, a carteira !
Talvez devessem, até, ser elogiados
E ressarcidos do prejuízo de terem sido incomodados (…)
Sinto que terão usado o “manto” do Aníbal
O tal que diz ser pessoa credível !!!
Os "mentideiros" falam numa casita e numas acções
Que deram lucro, isentas de cotações
Estamos a falar de homens impolutos, muito sérios
Que tal como Deus… têm os seus mistérios!
Aquilo era uma “família” unida
Onde cada um fazia pela vida!
As “desconfianças” não tinham fundamento
Porque o dinheiro voou com o vento
E obrigou ao “incumprimento”
Limpinho, limpinho, nada fraudulento !
Há quem diga que sabe onde ele está
Mas isso são "acusa-cristos"… gente má !
O elevado montante que foi concedido
Foi negociado afundo perdido !
Burla, branqueamento e fraude fiscal
Nunca existiu em Portugal !!!
Podemos confiar no "Mistério" Público e nos "Arraiais" (…)
O problema é o Povinho querer saber demais
E calunia esta gente honrada e séria
E até chama a isto Porca miséria!
Há quem fale em “ares” terceiro-mundistas
E até há quem diga que a culpa… é dos (...)nistas !
Estes “pulhas” são uma “referência” para o País
Têm direito a escrever a giz
E apagar quando as coisas correm mal
Para não serem apresentadas em "B"ribunal !
Quem rouba são os pobres e os trabalhadores
Nunca esses nobres e doutos senhores!
Devia haver castigo para quem diz “ofensas”
E dinheiro para conceder as avenças
A estes “patriotas, benfeitores de gema"
Que, de "tão puros", até metem pena !
Não sei se contrataram advogados
Ou se aproveitaram os que são nomeados (…)
Louvado seja o Divino nas Alturas
E que nos livre destas “criaturas” !
É a vergonha e o descalabro nacional.
E... Eu é que estou na reinserção social !?!!?
 ALGUNS POSTs PARA PENSARES.

quinta-feira, 23 de fevereiro de 2017

JÁ NÃO HÁ HOMENS; só há ganância

Os quatro homens mais ricos da Indonésia acumulam mais riqueza que os 100 milhões de pessoas mais pobres do país, de acordo com um relatório da Oxfam sobre desigualdade.
A organização aponta o dedo ao "fundamentalismo de mercado" que permitiu aos ricos captarem a maioria dos benefícios durante quase duas décadas de forte crescimento económico e generalizada desigualdade de género.
Num País, com mais de 250 milhões de habitantes, 93 milhões de indonésios (37,2 % da população) ainda vivem na linha de pobreza.
A Oxfam alerta que a instabilidade social pode aumentar se o Governo não mitigar o fosso entre ricos e pobres.
E em Portugal ?!?!?!
À  “Oxfam” NÃO QUER ou NÃO LHE INTERESSA ver/divulgar a REALIDADE.
 

VEJAM O QUE PAGAMOS NA FACTURA DA ELECTRICIDADE
[ VENDIDA (dá muito lucro) AOS CHINESES ]
 - 7% de Taxa para a RDP e RTP (para que Malatos, Jorge Gabrieis, Catarinas Furtados e outras que tais possam receber 17.000 e mais €/mês);
- 3% são a harmonização tarifaria para os Açores e Madeira, ou seja, é um esforço que o país (TODOS NÓS) fazemos pela insularidade, dos madeirenses e açorianos, para que estes tenham eletricidade mais barata.
- 10% para rendas aos Municípios e Autarquias. Mas que m... vem a ser esta renda? Eu explico: a EDP (TODOS NÓS) pagamos aos Municípios e Autarquias uma renda sobre os terrenos, por onde passam os cabos de alta tensão.
- 30% para compensação aos operadores.  750 M€ para a EDP, Tejo Energia e Turbo Gás.
- 50% para o investimento nas energias renováveis. Aqueles incentivos que o governo sócrates deu para o investimento nas energias renováveis e que depois era descontado no IRS, também o pagamos. Ou seja, mais uns 1.250 M€.
- 7% de outros custos incluídos na tarifa, ou sejam 175 M€. Que custos são estes? São Custos de funcionamento da Autoridade da Concorrência, custos de funcionamento da ERSE (Entidade Reguladora dos Serviços Eléctricos), planos de promoção do Desempenho Ambiental da responsabilidade da ESE e planos de promoção e eficiência no consumo, também da responsabilidade da ERSE.
E NAS BOTIJAS DO GÁS ???
 

 Isto é uma vergonha
NÓS TODOS pagamos tudo.
2 vídeos:

O CAOS
video
 
 

terça-feira, 14 de fevereiro de 2017

ENSINO em Portugal; o que aí vem?!

Cortes em algumas disciplinas, disciplinas semestrais, avaliação diversificada (…)
Estamos na antecâmara de mudanças significativas no ensino em Portugal, uma alteração profunda que vai afetar não só currículos mas também a forma como os professores trabalham e avaliam os seus alunos. A primeira dúvida que me ocorre é até que ponto a capacidade adaptativa dos professores é suficiente para uma mudança tão profunda? Não é uma crítica, é uma constatação... a desmotivação, o cansaço e a formatação de base que a classe exibe, mostra que a mesma precisará de tempo para se adaptar.
A resistência à mudança, a resistência a fazer algo diferente é garantida, seja pelos bons ou maus motivos...
A entrevista que fiz ao Secretário de Estado João Costa, deixou pistas relevantes do que aí vem. Se somarmos o que disse o Ministro da Educação, 2017 promete ser o ano de uma profunda reforma. A questão que se coloca, é se é esta a mudança que a escola quer e precisa?
Ficam algumas pistas:
AVALIAÇÃO DIFERENCIADA, AVALIAÇÃO TRANSDISCIPLINAR
A avaliação deve estar ao serviço das aprendizagens e não o contrário. Para isso, é preciso centrá-la na sua dimensão formativa, o que implica diversificar cada vez mais os instrumentos de avaliação: um ensaio, um projeto interdisciplinar de aprofundamento de temas, ou até um trabalho de robótica ou de interação entre arte e ciência é um instrumento de avaliação muito mais (in)formativo do que um teste escrito, que é, por natureza, limitado no que consegue avaliar. Numa lógica transdiciplinar, podemos identificar, entre diferentes disciplinas, trabalhos comuns que exploram conteúdos e competências de cada uma das áreas e que constituem instrumentos de avaliação partilhados.
DISCIPLINAS SEMESTRAIS
Sabemos que, hoje, em algumas disciplinas, os professores têm um número excessivo de turmas e alunos. Não descartamos a hipótese de dar às escolas a possibilidade de organizar algumas disciplinas semestralmente, concentrando mais horas em cada semestre e aliviando o número de turmas.
ESCOLAS A GERIREM O TEMPO SEMANAL
Por isso, vamos convidar cada escola a gerir uma parte substancial do tempo semanal, em projetos próprios construídos com as diferentes disciplinas. Esta flexibilização potenciará interdisciplinaridade, projeto e consolidação e aprofundamento de aprendizagens.
DEFINIÇÃO DE APRENDIZAGENS ESSENCIAIS
A definição deste perfil é uma peça de um puzzle maior… é um referencial do que se quer que seja o destino de cada aluno… as outras 3 peças deste puzzle são: definição de aprendizagens essenciais; estratégia de educação para a cidadania; legislação de educação inclusive.
CORTES NAS DISCIPLINAS DITAS NUCLEARES E REFORÇO NAS EXPRESSÕES
“Não há mais – e há muito que não as há – ciências dita “duras” e ciências dita “moles”, saberes essenciais e saberes dispensáveis; (Ministro Tiago Rodrigues)
Se somarmos a isto as provas de aferição, o fim de alguns exames, a municipalização que está mesmo aí e tendo em conta o pouco tempo que passou, estamos perante um Ministro que irá marcar a educação em Portugal.
Para bem ou para mal ???
Só falta mexerem no modelo de gestão(...)
por Alexandre Henriques
Será que é para lidar com “os millennials” ???



 

quarta-feira, 8 de fevereiro de 2017

..... GRANDE LIÇÃO DE JUSTIÇA .....

aqui bem representada por esta história:

Um homem que viajava pelo Oriente, decidiu pedir alojamento num Mosteiro Budista na montanha. Deram-lhe um quarto com 3 janelas.
Pela 1ª Janela, viu vários monges completamente nus com o pénis sobre uma grande mesa.
Pela 2ª janela, viu uma mulher belíssima deitada nua numa cama.
Pela 3ª janela viu um Monge, a balouçar enforcado numa árvore.
Intrigado no dia seguinte perguntou a um monge sobre o que tinha visto pelas janelas.
Então o monge explicou:
Na 1ª janela viste uma cerimónia em que todos participamos que consiste em ficarmos despidos com o pénis apoiado sobre uma mesa grande. Então soltamos uma mosca e no pénis que ela pousar, esse monge, tem direito a passar a noite com a bela mulher que viste na 2ª janela.
…e o enforcado? (perguntou o homem)
Esse era o grande F. da P. batoteiro que ganhava sempre, até que descobrimos que ele besuntava o pénis com mel.
 

ASSIM FAZEM OS POLÍTICOS, AO “BESUNTAREM” O TEU CÉRBERO COM MENTIRAS,  QUE TAL COMO ÀS MOSCAS,  TAMBÉM TE ATRAEM !!!
 
 
video




 

sábado, 28 de janeiro de 2017

CUBO DE GELO NA NUCA RECUPERA O EQUILÍBRIO FISIOLÓGICO


O que acontece quando coloca um cubo de gelo na parte de trás da cabeça?
Não dá para acreditar!

A medicina tradicional chinesa conseguiu descobrir um ponto incrível do nosso corpo que, quando é estimulado, promove um bem-estar geral inacreditável.
Este ponto, chamado de Feng Fu, é um ponto de pressão que se situa atrás da cabeça, na nuca (na base do crânio), na parte superior do pescoço, no cimo da cervical próximo do occipital.
Indo pela lógica da medicina tradicional chinesa, o Método do Ponto Feng Fu não trata os problemas do organismo. Na verdade, este método faz com que o corpo volte ao seu equilíbrio fisiológico natural – fornecendo um forte impulso de vida, rejuvenescendo todo o corpo; basicamente, sente-se como nunca se sentiu antes.

Técnica da aplicação de um cubo de gelo no ponto Feng Fu:
-Escolha uma posição confortável, de barriga para baixo.
-Aplique um cubo de gelo, uma ou duas vezes por dia, durante 20 minutos.
-Se lhe for mais conveniente, pode usar um pano ou um saquinho de plástico, para envolver o cubo de gelo.
-Ao fim de 30 segundos, começará a sentir um leve calor neste ponto.
-Nos primeiros dias, há a possibilidade de uma leve sensação de euforia, devido à libertação de endorfinas.

Alterações que poderá sentir ao aplicar este método:
• Diminuição de dores de cabeça, dores de dentes e de articulações;
• Ajuda a regular problemas de tensão arterial (hipotensão e hipertensão);
• Melhoras no sistema digestivo;
• Melhoras do seu sono e humor;
• Alívio de infecções gastrointestinais e doenças sexualmente transmissíveis;
• Alívio de perturbações neurológicas e distúrbios psico-emocionais: fadiga crónica, stress, depressões, insónias, etc.;
• Inibição de alterações degenerativas da coluna vertebral;
• Melhoras de problemas respiratórios;
• Ajuda a inibir problemas ligados ao sistema cardiovascular;
• Eliminação de constipações frequentes;
• Estabilização de distúrbios provocados pela tiróide;
• Alívio de ataques de asma;
• Redução da celulite;
• Melhoras de problemas do tracto gastrointestinal;
• Melhoras de desordens ligadas à obesidade e à má nutrição;
• Alívio de desordens ligadas à frigidez, impotência e infertilidade;
• Melhoras de problemas menstruais.

sexta-feira, 27 de janeiro de 2017

Agora é $ (TRUMP/louco) VERSUS €


O euro pode colapsar nos próximos 18 meses
O alerta é feito por Ted Malloch, escolha de Donald Trump para embaixador na União Europeia. E vai mais longe. Diz que se tivesse de apostar, investiria na queda do euro, revelou o responsável em entrevista à BBC.
Malloch diz ainda que o Reino Unido e os EUA poderão chegar a um acordo “benéfico para ambos” de comércio livre em menos de 90 dias. E defende que para os Estados Unidos seria melhor se o Reino Unido saísse da União Europeia de forma “limpa”.
Segundo o futuro representante dos EUA, uma vez fora do mercado único, o Reino Unido poderia ignorar “os burocratas em Bruxelas”, defendendo também que qualquer tentativa da União Europeia para bloquear o início das negociações com os EUA seria “absurda” e compara a situação a “um marido a tentar impedir que a sua esposa tenha um caso”.
Veremos se, AGORA, os “sábios” da União Europeia e dos seus Estados, que gostam de tanto palavreado aos microfones, demonstrem que também possuem “brains” suficientes para analisar, procurar solução, estruturar a economia e as finanças para não deixarem cair na miséria quem neles confiou.
Seria uma oportunidade de os políticos mostrarem que merecem o voto que os eleitores lhes deram.
video
Ou… VEREMOS TODOS QUE NÃO O MEREÇEM !!!

quinta-feira, 19 de janeiro de 2017

NÃO!!! OLHA QUE NÃO FOI FILME.


O que se segue é uma cópia de um artigo escrito por Sebastian Vilar Rodríguez, escritor espanhol, publicado num jornal espanhol. Não necessita de muita imaginação para associar a mensagem ao resto da europa, possivelmente ao resto do mundo.
O que realmente morreu em Auschwitz?
Percorrendo as ruas de Barcelona, de repente descobri a terrível verdade:
   A europa morreu em Auschwitz...
Matámos seis milhões de judeus e substituímo-los por 20 milhões de muçulmanos. Em Auschwitz queimámos uma cultura, pensamento, criatividade, talento. Destruímos o povo escolhido, verdadeiramente escolhido porque produziram grandes e maravilhosas pessoas que mudaram o mundo.
A contribuição dessas pessoas é sentida em todas as áreas da vida:
Ciência, arte, comércio internacional e, acima de tudo, como consciência do mundo.
Estas foram as pessoas que queimámos. E sob a presunção de tolerância e porque quisemos provar a nós mesmos que estávamos curados da doença do racismo, abrimos as portas a 20 milhões de muçulmanos que nos trouxeram estupidez e ignorância, extremismo religioso e falta de tolerância, crime e pobreza, devidos à relutância em trabalhar e orgulhosamente sustentar as suas famílias.
Eles explodiram os nossos comboios e mudaram as nossas belas cidades espanholas para o 3º mundo afogando-as em imundice e crime.
Fecham-se em apartamentos que recebem grátis do governo, planeando a matança e destruição dos seus ingénuos hóspedes. E isto, para nossa desgraça, trocámos cultura por inimizade fanática, habilidade criativa para habilidade destrutiva, inteligência para a regressão e superstição. Trocámos a procura da paz dos judeus da europa com seu talento para um futuro melhor para seus filhos, o seu determinado apego à vida porque a vida é sagrada, pelos que procuram a morte para pessoas consumidas pelo desejo da morte para si mesmos e para os outros, para as nossas crianças e para as deles.
Que erro terrível foi feito pela pobre Europa. Recentemente, a Grã-Bretanha debateu a remoção do holocausto do currículo escolar porque ofende a população muçulmana que pretende que nunca tenha existido.
Por agora ainda não foi removido. No entanto é um presságio assustador do medo que está a dominar o mundo e de quão fácil se está a tornar cada país ceder a esse medo. Passaram cerca de setenta anos depois da segunda grande guerra. Agora, mais do que nunca, com o irão entre outros negando o holocausto, que dizem ser um mito, é imperativo fazer:
"que o mundo nunca esqueça"