quinta-feira, 16 de agosto de 2012

Que se «lixem» as eleições!!!

Se os eleitores estivessem informados e pensassem sem paixões nem palpites irreais, diriam «que se ‘lixem’ as eleições».

É sempre difícil argumentar com a prata da casa, por haver muitos preconceitos, emoções e paixões, muitas vezes condicionados por posições tomadas há quase 40 anos, ou pela cor dos olhos de um líder, ou o que já é menos criticável, pelas promessas e os objectivos anunciados pelos líderes dos partidos. Mas depois do acto eleitoral caducam os prazos de validade das promessas e dos objectivos e acontece que os governantes são iguais aos anteriores ou mesmo piores.

É isto que os franceses estão a concluir, segundo a tónica da notícia Hollande, um "Presidente normal" abaixo das expectativas. Prometer é fácil, ter ideias fantásticas é só questão de ter bons técnicos de marketing, mas depois é inevitável cair nas realidades, onde as pressões dos autênticos donos do poder (não eleitos, mas reais) condicionam cada passo dos governantes.

Ora então para que servem as eleições, precedidas de brutais despesas em campanhas em que até visitam os locais menos habitados e as populações mais desfavorecidas, aquelas de que os governantes nunca mais se lembram?

Em vez de tantas despesas e incómodos, e tendo em vista os resultados concretizados, não apenas no caso de Hollande, parece (com ironia!) que será de mandar «lixar» as eleições e fazer um sorteio de moeda ao ar com as TVs a mostrar aos cidadãos a seriedade do acto. Para isenção, em cada operação, a moeda deverá ser lançada por máquina selada e, para escolher um dos dois candidatos, deve haver três lançamentos e o vencedor será o que tiver melhor resultado. Isto, como no futebol, por jogos a dois, até ao jogo final. Ou em alternativa à moeda, pode ser usada uma máquina do tipo totoloto ou euromilhões.

Como é costume dizer-se, salvo eventuais excepções, eles são todos iguais.

Imagem de arquivo

1 comentário:

  1. AMIGO e HOMEM João Soares:
    As pressões dos autênticos donos do poder (não eleitos, mas REAIS), tal como escreve no nosso blogue, “ cito: => Saias, saiotes e demais lacaios dos Iluminatis/Club Bilderberg ” definem estrategicamente e a seu belo prazer todo o esquema da corja de (h)omens que sem vergonha PROMETEM, DIZEM TER A SOLUÇÃO PARA… sabendo, logo à partida, que tudo não passa de um embuste e que o SER HUMANO para os REAIS DONOS DO PODER e seu lacaios, são simplesmente números a manipular; o que realmente não se torna difícil pois, no mínimo 90% não passam de mortos-vivos ou acomodados :(
    Lamentavelmente, pouco ou nada há a acrescentar no seu belo post, pois entramos, não só num tempo onde a MÁQUINA DO TOTOLOTO ou EUROMILHÕES se pode muito bem transformar numa “ROLETA RUSSA” e o tiro pode liquidar qualquer um já que “TODOS MAIS IGUAIS QUE OS OUTROS”, e aqui nada há a mudar, mas também não importa porque eles comer-se-ão uns aos outros…
    As eventuais excepções são pessoas como o João que tal como eu estamos arredados do poder mas… SOMOS HOMENS !
    Um abraço.
    SIMPLESMENTE Zé

    ResponderEliminar