sexta-feira, 6 de julho de 2012

O Estado já não é pessoa de bem

Houve tempos em que o Estado era pessoa de bem. Agora não. O Estado já não é pessoa de bem. É uma amálgama de gente sem escrúpulos que vê os seus semelhantes como carne para canhão. É o espaço ideal para a sub contratação que atirou ao ar, e de vez, qualquer regra inscrita em documentos que supostamente deveriam servir de base à nossa democracia. É a selva. É o capitalismo em estado puro.
O estado continua a precisar de funcionários que, há uns tempos atrás, se chamariam de públicos. Funcionários públicos. Agora não passam de indiferenciados que, prestando um serviço ao Estado e permitindo que o mesmo continue a trabalhar, são tratados como indigentes sem eira nem beira por entidades privadas que o Estado utiliza para mediar a sua contratação e assim ter menos custos. Que se lixe se um licenciado recebe 3 ou 4 euros à hora! Que se lixe que preste funções essenciais ao país mas seja tratado como se não fosse essencial.
E não são só os emfermeiros, médicos, professores, psicólogos que são desrespeitados. Somos todos nós. Uma vergonha.


E agora este(s) “senhor(es)” vai implementar o corte de subsídios ( TRIBUTANDO AS EMPRESAS, JÁ PER SI FALIDAS ) também no privado.


É O PRINCÍPIO DO FIM !

OS BILDERBERGS ESTÃO EM TODO O LADO









Mais em:

Sem comentários:

Enviar um comentário